Sol nas casas astrológicas: Sol na casa 12

label

Sol na casa XII

sol na casa 12
Embora você possa carecer de autoconfiança e precise de muita solidão, é capaz de integrar a parte subconsciente de sua natureza. A sua vida antes dos trinta anos pode ser um pouco restrita. Algum tipo de trabalho em instituições, obras de caridade, pesquisa, lhe parece atraente, embora geralmente você prefira trabalhar nos bastidores. 

Geralmente esse é um posicionamento de atores, que podem ocultar seus verdadeiros sentimentos desempenhando um papel. Se houver aspectos difíceis, você pode ser o seu pior inimigo; precisa aprender a servir e não deve deixar que a autopiedade tome conta de você. O Sol na décima segunda Casa funciona como o Sol em Peixes; esse posicionamento depende mais do conjunto do horóscopo do que qualquer outro posicionamento do Sol.

O anseio do Sol na casa 12 é a busca espiritual de dissolver o ego, ajudar o próximo e com um grande altruísmo. O paradoxo desse posicionamento astrológico é a necessidade solar de se destacar posicionado na casa que significa dissolver o próprio ego. Então o mais importante aqui é solidificar o ego, pios há a tendência de se misturar com o outro, é importante fazer o contrário, antes de dissolvê-lo em algo espiritual.

Existe uma discrepância arquetípica entre o princípio solar e a essência da 12ª Casa. O dever do Sol é estabelecer, esclarecer e perpetuar uma identidade separada, enquanto a 12ª Casa envia forças que tentam dissolver, minar, desestruturar e subverter as fronteiras do ego individual. 

Resolver este conflito requer que o sentido de Eu da pessoa estenda sua esfera de ação além da mais simples e normal capacidade de conscientização. Com o Sol na 12ª Casa o ego precisa desempenhar seu papel como servidor da alma. Quem tem o Sol na 12ª Casa deve aprender a manipular as margens entre o pessoal e o universal, entre o consciente e o inconsciente, entre o ego individual e o self coletivo. 

Isso é um desafio; o ego pessoal precisa ser bastante flexível para permitir a entrada desses elementos, porém não muito frágil a ponto de ser sobrepujado por eles. No esforço para manter uma identidade sólida e firme a pessoa pode rejeitar a existência de um inconsciente pessoal ou coletivo conjuntamente. Em nome do esclarecimento e da razão são erguidas barreiras para proibir a entrada de qualquer coisa vaga, irracional, mística ou transpessoal. 

A patrulha dos limites do dia segue as ordens do ego com o máximo de alerta e vivacidade, mas os guardas da noite são notoriamente ineficientes. Logo que eles adormecem no trabalho tudo o que ficou oculto ou afastado da consciência escorrega e invade. (Foi Robert Frost quem escreveu: "Existe aí algo que não admite barreiras.") Na manhã seguinte, a patrulha do dia está de volta ao trabalho e os intrusos são expulsos novamente. E, conforme a coisa prossegue, grandes reservas da energia psíquica são gastas para manter uma parte de nós mesmos afastada da outra parte. 

Alienados dos aspectos de nossa própria maquilagem, não é de surpreender que soframos tantos conflitos e doenças, isso para não mencionar o sentimento de que somos rejeitados pelas outras pessoas. Ao Sol na 12ª, no entanto, é dada a oportunidade de juntar os dois lados do self — o pessoal e o universal, o consciente e o inconsciente, numa tentativa de ajudá-los a serem amigos um do outro. 

Para ver o Sol em outra casa: Sol nas casas astrológicas

Mostre aos amigos :

Veja também



sentiment_satisfied Emoticon