Facebook Twitter Google RSS

19 de setembro de 2016

Como comemorar o Yule ? E o seu significado .

Eduardo Klinger     15:11  

Yule

Correspondências de yule:

Cores: Vermelho, verde, dourado e branco.
Nomes alternativos: Solstício de inverno, winter rite, MidWinter, alban Arthan, Carr Gomm, Retorno do Sol, Dia de Fionn.

Deuses: O Deus como a criança da promessa, e a Deusa, como mãe.

Ervas: Azevinho, carvalho, visco, alecrim, urze, cedro, pinho, louro.

Pedras: Rubi, granada, olho de gato.

Comidas e bebidas tradicionais: bolos de frutas, nozes, pães variados, vinho quente e frio, uvas, maçãs e melões.

Atividades:
  • ·         Cantar com a família
  • ·         Decorar a árvore de yule
  • ·         Pintar cones de pinheiro como símbolos das fadas e pendurar na árvore de yule.
  • ·         Tocar sinos para homenagear as fadas.
  • ·         Colocar guirlandas na porta principal da casa.
  • ·         Espalhar visco pela casa.
  • ·         Colocar sementes de flores e alpiste do lado de fora para os pássaros.
  • ·         Colher folhas verdes no dia de yule e queimá-las em iombolc para afastar o inverno e invocar os poderes da primavera.
  • ·         Fazer uma boneca de milho. (Posto em breve)
  • ·         Fazer uma tora de Yule. (Posto em breve)

O Yule é celebrado no Solstício de Inverno, o dia mais curto do ano. Isso ocorre mais ou menos em 21 de dezembro (Hemisfério Norte), embora a data verdadeira possa variar de ano para ano. O Yule é uma comemoração céltica da Deusa que se transforma na Grande Mãe, dando à luz o Deus que morreu no Samhain do ano anterior. Ele é celebrado quando o Sol retorna depois da mais longa noite do ano. Na verdade, o feriado de Natal sempre foi mais pagão do que cristão, motivo pelo qual muitos dos cristãos primitivos não o reconheciam.

 Yule/Natal tinha uma ligação muito próxima com histórias preexistentes de divindades pagãs, cuja existência estava ligada a nascimentos, mortes e ressurreições divinas que antecediam as histórias de Jesus, às vezes em milhares de anos. A guirlanda é uma decoração típica do Yule, representando a Roda da Vida. Geralmente é feita de azevinho entremeado com pinhas que representam o Deus, e frutas ou pequenas conchas que representam a Deusa.

Os celtas decoravam árvores de sempre-vivas com nozes, frutas, moedas e, ocasionalmente, velas. A sempre-viva, o azevinho, a hera e o visco eram plantas importantes das estações, cada uma, à sua própria maneira, simbolizando a fertilidade e a vida eterna. A tora tradicional do Yule é também um costume céltico, sendo decorada com sempre-vivas e azevinho antes
de ser acesa ao pôr-do-sol. A tora do Yule queima-se durante a noite, até o amanhecer da manhã seguinte, outra representação da volta do Sol e do girar da Roda do Ano. A vela do altar do Yule pode ser violeta ou verde escura. Alguns pagãos preferem mudar a cor das velas do Deus e da Deusa, saindo do vermelho e branco mais tradicionais, para o vermelho e verde
escuro na celebração do Sabá do Yule. Decorações típicas são também o azevinho, o visco, ramos de pinheiro ou pinhas.

Alguns eventos do Sabá do Yule poderiam incluir uma troca de presentes entre os componentes do Coven, um girar da representação física da Roda do Ano para ajudar nossa Deusa no nascimento de nosso Deus, e a colocação de bons votos para o próximo ano em uma árvore do Yule.

• Purifique a área e lance seu círculo.
• Invoque os quadrantes o Senhor e a Senhora. Para invocar o Quadrante

Leste, poderia usar algo assim:

Espírito do Leste, Ancião do Ar, nós Te invocamos para
clarear-nos a mente e o coração. Traz-nos Tua claridade e
Tua proteção, Espírito. Nós te recebemos no círculo, entra e
fica conosco. Bem-vindo, Ancião do Ar. Abençoado sejas.

Depois que todos os quadrantes tiverem sido invocados, o Sumo Sacerdote pode invocar o Deus com palavras assim:

Senhor e Pai cujo símbolo é o Sol, retorna para nós e para a
Senhora, nossa Deusa. A morte já se foi e chegou a vida.
Bem-vindo de volta, Pai Deus. Bendito sejas.
A Suma Sacerdotisa pode então invocar a Deusa:
Senhora e Mãe, nosso Deus que vem de Ti voltou para todos
nós. Vem e une-Te a nós, querida Senhora. Damo-Te as
boas-vindas. Bendita sejas.

Se isto for feito em um Coven, a Ordem do Deus pode ser lida pelo Sumo Sacerdote. A Suma Sacerdotisa então diz:

Bem-vindos ao fim do ano solar e a um novo início. Nosso
Senhor retornou da morte e, com nossa Senhora, Ele
tornará a enfrentar o mundo. Que a Poda gire sempre
para frente. Salve o Tule e bem-vindos, Senhor e Senhora.

Os membros do Coven podem trocar presentes, e votos para o próximo ano podem agora ser escritos e pendurados na árvore do Yule. Passe à realização do Rito do Bolo e da Cerveja.
Agradeça ao Senhor e à Senhora sua presença. Um agradecimento típico às divindades pode ser proferido pelo Sumo Sacerdote ou pela Suma Sacerdotisa e consistir de algo assim:

Nós vos agradecemos, Senhor e Senhora. Rejubilamo-nos
com Vossa presença aqui esta noite e pedimos Vossas bênçãos
de paz e amor. Ide com vosso poder, Senhor e Senhora.
Salve e adeus. Abençoados sois.

Libere os quadrantes e termine o círculo. A liberação dos quadrantes, começando com o Leste, poderia ser assim:

Espírito do Leste, Ancião do Ar, nós agradecemos Tua
presença aqui esta noite. Agradecemos por Tua proteção.

Vá com Teu poder, Espírito. Salve e adeus. Bênçãos.

,

Quem sou Eu?

Astrólogo, Tarologo e graduando de Filosofia.

Já pensou?

RECEBA HORÓSCOPOS GRÁTIS

Acompanhe o site

Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *

Proudly Powered by Blogger.