Facebook Twitter Google RSS

21 de dezembro de 2016

Deuses gregos/romanos : hades e perséfone histórias

Eduardo Klinger     13:29  

Hades ou Plutão e significado

Raça: Deus Olímpico-ctônico (Crônida)

Títulos: Zeus do inferno; O rico, O forte e O invencível.

Aspectos: Deus das riquezas; Rei do Submundo.

Cônjuge: Proserpina (Perséfone)

Filiação: Cíbele e Saturno

Descendentes: Macária.

Aliados: Nix; Orcus; Hípnos; Ares; Hécate; Baco.

Plantas relaccionadas: Menta; olíbano; romã; buxo; papoula; narciso; figo; açafrão-da-terra; açafrão; álamo; calêndula; anis; arruda.

Atributos e símbolos: Elmo de Invisibilidade; túnica preta; bidente (cetro de duas pontas).

Festival: As Februationes que aconteciam em fevereiro.

mitologia grega
Plutão, também chamado pelo nome grego de Hades, é o rei do mundo dos mortos. Desde que seu irmão, Júpiter, obrigou seu pai a vomitá-lo e a seus irmãos, Plutão se aliou a seu irmão junto aos outros irmãos numa luta contra os Titãs. Plutão recebeu o elmo de invisibilidade dos ciclopes, após ele e seus irmãos os libertarem. Seu nome latino, Plutão, significa "riqueza" (por ser o senhor das profundezas, onde há muitos metais e pedras preciosas), e seu nome grego, Hades, significa "invisível". Também é chamado de Necrodegmon (recebedor dos mortos) e muitos outros epitetos, pois temiam dizer o seu nome, era um tabu, assim como muitos cristãos temem dizer os diversos nomes de Satã (divindade cristã do mal).

Hades aparece em diversos mitos, o mais conhecido deles é o do rapto de Proserpina, onde conta o surgimento das estações do ano. Plutão, cansado de viver sozinho em seu palácio no Submundo, resolve se unir com uma Deusa, mas nenhuma delas queria viver eternamente nas trevas do mundo Inferior. Plutão viu um dia a bela Proserpina, filha de Ceres, colhendo flores com as ninfas Oceânides. 

Ele então aparece diante dela vindo de uma fenda no chão, em sua carroagem puxada por cavalos negros. Plutão então a rapta e a leva consigo para as profundezas. Ceres ficou desesperada por não encontrar a filha. Vagou por toda a Terra a procura dela, esquecendo seu papel como Deusa da agricultura, fazendo com que a terra fique infertil. Na cidade de Elêusis, Ceres ensinou aos mortais o segredo dos ciclos, os segredos da morte e do renascimento, gerando uma grande seita mística conhecida como "Mistério de Elêusis".

Hécate e o Sol ajudam Ceres a encontrar a filha, até que descobrem que ela está com seu irmão Plutão nas profundezas da Terra. Ceres então pede a ajuda de seu outro irmão, Júpiter, para obrigar Plutão a devolvê-la. O senhor do Submundo aceita, porém se Proserpina haver comido algo de seu mundo, ela terá que permanecer. Proserpina havia comido algumas sementes de romã, então Plutão e sua irmã Ceres fazem um acordo: Proserpina passa três meses com Plutão, e o resto do ano com a mãe. E durante esses três meses, Ceres se entristece por não ter a filha por perto, fazendo com que venha o período infertil da terra (inverno).

Hades e seu cão de três cabeças, Cérbero

Há muitos outros mitos referentes a Plutão. Um dos mitos é o da morte de Esculápio, filho de Apolo. Esculápio era um médico, que teve a fama de Deus pelo que fez de útil na vida. Ele era tão bom médico, que muitos deixavam de morrer, fazendo com que o reino de Plutão ficasse quase vazio. Plutão furioso pede para Júpiter matá-lo. Júpiter, percebendo que realmente está desequilibrando a ordem natural das coisas, atende as súplicas do irmão, matando Esculápio. Apolo furioso ataca os ciclopes, que são responsáveis pela fabricação das armas do Olimpo. Júpiter pune Apolo como escravo na Tessália por um ano.

No mito de Perseu, o herói recebeu, dentre muitos atributos divinos, o elmo de invisibilidade de Plutão.

No mito de Orfeu, este perdeu a esposa Eurídice, que fora picada por uma cobra. Ele desceu às profundezas e diante do trono de Plutão e Proserpina entoou um canto tão belo e fascinante que até os espíritos se comoveram. Plutão, comovido, traz de volta à vida sua esposa Eurídice, com a condição de que Orfeu não a olhe até saírem do Submundo. Infelizmente Orfeu a olha e a alma de sua amada retorna às profundezas.


Plutão é muito mal visto pela sociedade actual, e pela mídia, porém Plutão não é um Deus malígno, ele é tão neutro quanto os seus outros irmãos. Na minha opinião, Plutão é o mais generoso de seus irmãos. O facto de Plutão ser o Deus do Submundo, assusta muitas pessoas, porém devemos ter conhecimento da morte, temos que ter conhecimento desse grande mistério, que é o ciclo do espírito. Antes do espirito reencarnar, ele ganha suas recompensas, se foi bom na vida, ou suas punições, se foi mal na vida. Plutão não nos concede apenas punição, ele também nos dá recompensas depois da morte, mas para isso, precisamos ser virtuosos durante a vida.

Procurando por outra divindade? Veja a lista dos deuses gregos .

,

Quem sou Eu?

Astrólogo, Tarologo e graduando de Filosofia.

Já pensou?

RECEBA HORÓSCOPOS GRÁTIS

Acompanhe o site

Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *

Proudly Powered by Blogger.